segunda-feira, 1 de outubro de 2007

VOLTE PARA A VIDA


"Volte para a vida", este é o chamado de Deus para todos, todos mesmo. Esse é o único ministério dado a todos, o qual Deus chama a todos a ir por esse caminho que é a vida. Vida em abundância. Foi a vida que encheu os olhos de Deus e que arrancou dos seus lábios "Isso é muito bom". Sim, foi para a vida que fomos chamados da não existência para existirmos e vivermos. Isso porque o próprio Deus é Vida, e se estamos Nele não há outro lugar para estarmos senão no encontro diário com a vida Nele.

A consciência pagã, pelo contrário, impõe o "viver em Deus" e tornar-se "devoto" Dele. Assumir um estilo de vida perante Ele. Aí começam a ditar o que vestir, o que comer, o que beber, o que pensar, o que ler, o que ouvir, em que ramo trabalhar, os lugares a frequentar, com quem se relacionar, que desejos ter, que sonhos ter, enfim, ditadura divina, irônico isso não!? Tudo que vem desse pensar pagão de "uma vida em devoção a Deus" requer a negação da vida, justamente o contrário daquilo ao qual fomos chamados por Deus. Chamam isso de devoção, viver em adoração, ser de Deus, enfim, são dados vários e vários nomes a essa coisa institucionadora de formas de viver, que na maioria das vezes se baseia em pacotes comportamentais que parece produzir no indivíduo iniciado à seita, ou religião, um tipo de vida que todos olham e aparentemente o sujeito muda mesmo. Ele passa a assumir comportamentos estranhos aos que antes lhe eram seus, agora ele vive e anda segundo o pacote, segundo as regras, segundo a instituída maneira de ser e de viver, e chamam isso de devoção a Deus, chamam isso de "vida com Deus". "Viver em Deus" passa a ser uma vida segundo a lista das regras do que se pode e não fazer. Baseia -se no exteriótipo criado pelo paganismo religioso numa consciência infantil de que Deus está de olho em nós o tempo todo e ai daquele que vacilar. Deus acaba se passando por um ser mais insano do que o próprio ser humano pois sabendo o que se passa no coração do homem se deixa enganar pela aparência ainda que saiba mais do que o próprio enganador que o engano é mais profundo do que ele mesmo o vê e tenta disfarçar; Ele passa a ser mais do que nós, um ser de um sarcasmo indizível olhando lá de cima e esperando que alguém caia para que Ele a pise mais ainda pra dentro do abismo ao qual o caído se enfiou. Deus passa a ser um sádico que cria para a destruição, que dá a vida para a morte, que livra para o sofrimento ainda maior, que ama com todo o ódio, que abençõa com a maldição da Lei, que é bondosamente malígno, enfim, Deus se torna qualquer outra coisa que não Deus mesmo. E isso tudo pela consciência pagã que reina e habita a consciência humana. E todos esses pensamentos acerca desse Deus louco que criaram são silenciados com a cínica pretensão de que a "Palavra de Deus" diz que "a letra mata", isso significando todos que se entregam ao conhecimento seja ele qual for, todos os que se des-alienam do estado insano religioso-cultural-social que corre nas veias humanas, principalmente dos religiosos, e fazem isso com textos e pretextos bíblicos, bem do jeitinho do Diabo quando tentou Jesus. Ao estado de alienação chamo de estado de devoção, esse "viver em Deus" que nada mais é do que "viver segundo os interesses dos que usam o nome de Deus para satisfazerem a sí mesmos".

A instituição religiosa parte de pré-supostos horríveis tais como "ser o lugar onde se encontra Deus". Esse é o ponto de início onde se institui Deus, coloca-o numa garrafa no sentido de contê-lo dentro de um recipiente e partir daí começa os abusos sobre as almas das pessoas, sobre a fé ignorante dos que frequentam seus cultos, esses, apaixonados por Deus, fazem de tudo para agradá-lo, fazem tudo mesmo, se deixam castrar, amestrar, roubar, se deixam destruir e definhhar até aos ossos, tudo isso pensando estar agradando a Deus, quando o que estão fazendo é simplesmente contra o que Deus de fato se agrada, pois, é contra a Cruz que, sem saber, estão vivendo, contra o que Cristo fez, e é aí que o cair da Graça acontece, pois assim separam-se de Cristo. Assim não se prova Cristo como vida mas como morte; não se prova Cristo como salvação mas como condenação; não se prova Cristo como Paz mas como medo; não se prova Cristo como Amor mas como castigo; não se prova Cristo, mas potestades religiosas que dominam e exercem poder sobre as almas humanas, disfarçadas de devoção destroem a vida, roubam a Paz, e instituem o medo, instituem o ídolo com o nome "Deus" em quem não há Graça alguma, apenas condenação, juízo, controle, morte...!

E daí institui todo o resto: a vida, o ser, e tudo o que fizer parte desses. A instituição é uma ameaça, uma doença, pois ela mata, rouba e destrói.

Mas Cristo nunca quis essa devoção, esse "viver em adoração", essa institucionalização da vida. Cristo nos chama à liberdade de ser, de existir, de viver em alegria, paz, e amor. Deus não controla, mas abre os braços para que entrando ou saindo se encontra pastagem; Deus não domina, mas liberta para a vida, e vida em abundância; Deus não mata, mas entrega a sí mesmo para que tenham vida eterna, basta crer e caminhar; Deus não destrói, mas constrói veredas planas nos vales do coração e endireita as veredas das planícies do corações; Deus não é "Deus", por isso ele Ama como Amor, dá vida com a Vida, coloca Paz no lugar do medo, pois quem o conhece lança-se a Ele sem medo algum, pois, se prova o Amor que de fato é incodicional não somente em palavras mas em Verdade e Graça.

A instituição institucionou a vida pregando a morte, instituiu a religião renunciando a vida e a Vida.

Mas Deus nunca institucionou coisa alguma, a vida é o lugar onde se encotra Deus, o caminho se faz no Caminho interior do coração que encontrou Paz em Deus ao invés dos medos religiosos e agora faz seu caminho exterior segundo a Paz gerada do lado de dentro.

Deus nunca instituciona, ele livra, liberta, traz vida em abundância, de tal modo que diz para o pecador para ir e não pecar mais, nunca diz ao pecador para ele contruir um templo, exercer um ministério, e viver uma vida em devoção a Ele. Não, Ele diz "vá... Volte para a vida". Ele diz ao paralítico curado "vá, toma teu leito e anda", nada mais do que "Vá... volte para a vida... volte para a casa", nunca diz para ele construir agora uma instituição para cuidar de paralíticos. Ele diz à adúltera "Eu não te condeno... Vá... volte para a vida"; Diz à prostituta "vá... a tua fé te salvou... vá", nunca diz para ele ir resgatar as outras prostitutas.

Sim, Ele diz:

Vá e não construa para mim templos, pois, nem os céus podem me conter, no entando faço a minha morada no coração humano;

Vá e não viva em devoção a mim, pois, já me agrado do que você faz, me agrado da vida, está é a maior adoração a mim, não a negligencie, viva apenas como alguém que crê que meu perdão é incondicional e que meu Amor é imensurável, e que meus braços sempre estiveram abertos, vá e caminhe;

Vá e não tenha medo, pois não há mais condenação, a paz está estabelecida em Cristo, pois todos vocês estão reconciliados a mim por meio do meu Filho Amado;

Vá e não olhe para trás, pois, já me esqueci do seu passado e dos seus pecados já não me lembro mais, e não me lembrarei ainda depois;

Vá e prove de mim na vida, pois, sou Vida, Perdão, Amor, Paz e Reconciliação eterna;

Vá e não fique preocupado quanto à sua intimidade comigo, pois, em mim você existe, se move, e vive, apenas vá e viva, o mais eu me darei a revelar em você no caminho da vida, apenas ame a vida como um dom meu dado a você;

Vá e não volte, Eu estarei contigo onde quer que for, seja onde quer que esteja, na vida, no caminho, apenas vá.

Vá e viva, esse será o culto a mim, a vida, pois, foi para isso que os criei, para o dia do descanso, o dia da contemplação e deleite naquilo tudo em que criei, apenas vá e prove;

Vá... Volte para a vida.


Nele, que fez meu caminho no Caminho da Vida.

Nenhum comentário:

DRUMMOND SEM TRIUNFOS

Chega um tempo em que só se diz "meu Deus" Tempo de inabissoluta depuração Tempo em que se diz "meu amor" Pois o...