sexta-feira, 12 de outubro de 2007

HÁ... (2º Parte)


Mas não Nele...

Pois Nele...

Há muita festa sim, e elas acontecem primeiro na alma
e assim o ser canta, dança, festeja em Verdade e Vida

Nele não se despedi os festantes mas convida para a festa até os que não sabem festejar
E no interior flui rios de água viva para a vida e para a festa nos dias da existência seja onde quer que esteja o festante

Nele, as músicas são tocadas de acordo com a melodia da alma
e os sorrisos são aceitos como festas de alegria
as lágrimas são colhidas como angústias do coração
e as canções são tocadas de acordo com a estação do ser
seja inverno ou verão na alma, ou talvez, outono

Nele, não se nega a vida, mas convida, com-vida, para a vida
E nela se faz o caminho que traz a sensatez e o apaziguamento do ser
e a morte é morta, por isso ela não mais amedronta os que estavam sob julgo de escravidão mas traz vida para os lugares onde era sepulcro da alma

Nele a Boa Nova é proclamada como medicina para vida
pois Nele estão reconciliados todos aqueles que estando mortos no pecado reviveram, não por sí mesmos, mas por sua Graça
e agora estão livres de toda a condenação e falso temor de Deus
"Deus está em Paz com o mundo", é a Boa Nova que se faz ouvir

Nele, os dias tem a suavidade e leveza de cada dia, pois, isso basta
e o que passar disso é mera aflição de espírito, o que abate o rosto do homem mas não pode acrescestar uma hora sequer à sua vida

Nele, há descanso para os que estão cansados
Pois os que se dizem descansar por sí mesmos não estão Nele
Mas trabalham incessantemente para sua própria condenação hoje
e a vida acontece sob opressão, mas quem se achega a Ele entra no descanso de Deus, para sempre

Nele, a vida não é a morte mas mortos estão os que negam a vida
Pois, Nele o chamado é esse: A Vida para a vida em abundância

Nele, há liberdade de ser, pois, os que se escravizam separados estão Dele
"Pois foi para a Liberdade que Cristo nos Libertou"
Nele, o proibido é escravizar-se ou ser escravo
Pois Nele fomos feitos filhos, não servos

Nele, os vinhos e delícias são oferecidos para o degustar da vida
E a Paz é o banquete principal
Pois, Nele, temos Paz com Deus onde o Juíz se resolveu com o Advogado
E nós, os réuz, fomos absolvidos, "pois já não há mais condenação para os que estão em Cristo"

Nele, o Amor excede mesmo a todo o entendimento
E todo aquele que se diz entendido do Amor de Deus não entendeu coisa alguma
Apenas vive na presunção de ser o que não se é, e de entender o inteligível
Mas é só pretensão

Nele, o Amor É

Nele, há só Vida para o caminho de qualquer caminhante

Nele, a morte e o inferno já perderam seu poder e foram desmascarados e expostos à vergonha e desprezo eterno

Nele, em quem Vida para a vida é só o que Há.

Um comentário:

Caminho da Graça, Estação Fortaleza disse...

Wesley,

Parabéns pelo seu blog e por seus textos edificantes.

Abraços

DRUMMOND SEM TRIUNFOS

Chega um tempo em que só se diz "meu Deus" Tempo de inabissoluta depuração Tempo em que se diz "meu amor" Pois o...