sexta-feira, 30 de novembro de 2007

ALMA BURRA


Quem olha para o mundo e faz percorrer sobre ele sua alma, sabe muito bem que algo deve estar errado, ou ao menos, tem que estar errado. Conversas estranhas onde ninguém diz coisas alguma, apenas futilidades. Bricadeiras idiotas de onde se traz muita gargalhada, mas pouca, ou mesmo, nenhuma alegria. Amigos que deveriam ser chamados de qualquer outra coisa, menos "Amigo". Convites ao prazer momentâneo e inútil para lugares feito "matadores" de onde se abatade a alma. Pessoas subindo no palco ilusório do "reconhecimento" em detrimento dos outros, e isso, em todos os âmbitos da vida, seja profissional ou em seus grupinhos de amizades. Desvalorização do amor e louvor à burrice existencial que não acontece na mente mas na alma. Almas burras. Homens que trazem des-esperança à quem quer que espere umA vida no mínimo digna de ser chamada "boa". Mulheres fúteis que comungam com às idiotices dos egocêntricos e superficiais "homens". Sim. Quem olha para a humanidade, como diz Drummond, "Alguns, achando bárbaro o espetáculo,prefeririam (os delicados) morrer". Isso porque, olhar para a vida e vê-la sendo negligenciada e desprezada como vem sendo é necessário clamar a morte como libertação de tal arrogância e ignorância humana, e como disse, essa burrice não está na mente mas na alma.

Sim! O que todos esperam é que chegue um dia onde as conversas sejam saudáveis e edificantes para quem quer que seja. Que os amigos sejam Amigos mesmo. Que a vida não seja um farça nas gargalhadas amarelas dos zombadores, mas que seja vida mesmo, plena em alegria e paz.

Fernado Pessoa, já sem esperança alguma, diria:

O que me dói não é
O que há no coração
Mas essas coisas lindas
Que nunca existirão...

Eu, no entanto, espero em Deus que tais coisas sejam verdades em mim, ainda que diante de mim esteja tal vergonha e calamidade, tal burrice de espírito. Sim, peço apenas a Ele que não ande segundo tal espírito, e que diferentemente desses que amargam a terra, e ofuscam o caminho, que eu seja sal para dar sabor à terra e luz para que vejam que o caminhar pode se tornar leve e luminoso, em alegria e Paz.

Nele.

Um comentário:

guiraio disse...

muito bom.bastante realistico.
melhor ser burro na mente do que na alma.

DRUMMOND SEM TRIUNFOS

Chega um tempo em que só se diz "meu Deus" Tempo de inabissoluta depuração Tempo em que se diz "meu amor" Pois o...