sábado, 8 de setembro de 2007

A TI MINHA ORAÇÃO

Pai Nosso que estás nos céus e que habita meu interior,

A ti minha oração:

Pai,

Permita que meus olhos o vejam nas coisas criadas
Nos céus, na terra no vento, no mar
na água que cai do chuveiro, nas flores no quintal da minha casa
na brisa fria da noite, nas carências quase incansáveis de um poodle criado dentro de casa
Nas árvores, nos lagos, nos peixes, na grama do jardim, nas feras do campo

Permita-me te sentir nos sentimentos, e nas expressões que eles trazem ao rosto
No riso, na tristeza, na angústia, na alegria
No Amor, na dor, na companhia, na solitude e na solidão

Permita-me te sentir nos sabores da vida
Num beijo, num abraço, num toque
Num pedaço de morango maduro à medida certa
Num copo d'água quando se está com muita sede

Permita-me senti-lo no silêncio
Na janela da minha casa à noite quando estou só
eu as brisas e o cheiro de chuva trago pelo vento
Nas aventuras tragas pelos livros que contam estórias e histórias
No total silêncio quando minha alma se cala e não se ouvi mais ruído algum do lado de fora

Permita-me aprender a tratar uma criança
Ensina-me para que possa ensiná-la
Ensina-me a levá-las a sério sabendo que elas serão os homens e mulheres de amanhã
Que a vida as pedirão conta um dia
Que ensine elas a serem belas por dentro,
a serem gentis e pacientes consigo mesmo e com o próximo
Que não as trate como "crianças" mas como Crianças
Que as ensinem que todos nós somos sempre crianças por toda a vida, sempre
Contudo, permita-me aprender primeiro

Permita-me aprender a tratar uma mulher
Ensina-me a preferir o carinho aos prazeres
A um prazeroso diálogo aos desejos
"No sexo, prefira o chamego ao desempenho"
Prefira sentir o toque da pele às pulsões desenfreadas
Prefira o Eterno Amor ao passageiro gozo
Prefira ela ao que penso acerca dela

Permita-me aprender a tratar os homens
Ensina-me a me dar comigo mesmo
A ter paciência, fé, esperança, amor, perdão
Que olhe para dentro de mim e me compreenda
Meus pensamentos, meus desejos, minhas crises e fases
Minhas loucuras, minhas falha, minhas incompreensões
Que também tenha misericórdia sobre meu próximo
Assim como tu tens sobre mim

Senhor, permita-me experimentar tua mesericórdia sobre mim

Permita-me sobre tudo conhecê-lo como tu és
Que apesar das coisas criadas
dos sentimentos e percepções
dos sabores, dos silêncios
da criança, da mulher, do homem
possa provar o sabor de que tu és Deus que se relaciona intimamente comigo para além disso tudo
Que me arremeter a ti, me arremete espontaneamente ao próximo

Permita-me saber-saboreando a verdade de que sou ouvido por ti
Aquelas coisas que nem eu mesmo consigo discernir mas tu conheces
Aquelas coisas que não consigo resolver mas tu compreendes
Aquelas coisas que são minhas mas que tu as conhece mais do que eu

Pai, permita-me te conhecer

Nele

Nenhum comentário:

DRUMMOND SEM TRIUNFOS

Chega um tempo em que só se diz "meu Deus" Tempo de inabissoluta depuração Tempo em que se diz "meu amor" Pois o...